domingo, 22 de fevereiro de 2015

Diante da Justiça

“...Se a vossa justiça não exceder a dos escribas e fariseus, de modo nenhum entrareis no reino dos céus.” – Jesus. (MATEUS, 5:20.)

Escribas e fariseus assumiam atitudes na pauta da Lei Antiga.
Olho por olho, dente por dente.
Atacados, devolviam insulto.
Perseguidos, revidavam, cruéis.
Com Jesus, porém, a justiça fez-se a virtude de conferir a cada qual o que lhe compete, segundo a melhor consciência.
Ele mesmo começou por aplicá-la a si próprio.
Enredado nas trevas pela imprudência de Judas, não endossa condenação ou desforço.

Compaixão em Família

"Mas se alguém não tem cuidado dos seus e, principalmente dos da sua família, negou a fé ..." Paulo. (I Timóteo, 5:8. )

São muitos assim,
Descarregam primorosa mensagem nas assembléias, exortando o povo à compaixão;
bordam conceitos e citações, a fim de que a brandura seja lembrada; Entretanto, no instituto doméstico, são carrascos de sorriso na boca.
Traçam páginas de subido valor, em honra da virtude, comovendo multidões; mas não gravam a mínima gentileza nos corações que os cercam entre as paredes familiares.

Beneficência e Paciência

“A caridade é paciente e benigna...” – Paulo (I CORÍNTIOS, 13:4.)

Beneficência, sim, para com todos:
Prato dividido.
Veste aos nus.
Remédio aos doentes.
Asilo aos que vagueiam sem teto.
Proteção à criança sem teto.
Auxílio ao ancião em desvalimento.
Socorro às viúvas.
Refúgio aos indigentes.
Consolo aos tristes.

Em Constante Renovação

“Renovai-nos no espírito...” – Paulo (EFÉSIOS, 4:23.)

Aperfeiçoar para o bem é impositivo da Lei.
Em muitas ocasiões, afirmas-te cansado, sem qualquer recurso para empreender a tua transformação.
Acreditas-te doente, incapaz...
Dizes-te inabilitado, semimorto...
No entanto, agora, como há séculos de séculos, a natureza em tudo é sublime renascimento.
Renovam-se os dias.
Renovam-se as estações.

terça-feira, 10 de fevereiro de 2015

Na Luz da Compaixão

"Bem-aventurados os misericordiosos, porque alcançarão misericórdia" Jesus (MATEUS, V:7)

Deixa que a luz da compaixão te clareie a rota para que a sombra te não envolva.
Sofres a presença dos que te pisam as esperanças?
Compaixão para eles.
Ouves a palavra dos que te ironizam?
Compaixão para eles.
Padeces o assalto moral dos que te perturbam?
Compaixão para eles.
Recebes a farpa dos que te perseguem?
Compaixão para eles.

Perdão–Santo Remédio

“Pai, perdoa-lhes porque não sabem o que fazem...” – Jesus. (LUCAS, 23:34.)

Toda vez que a moléstia te ameaça, recorres necessariamente aos remédios que te liberem da apreensão.
Agentes calmantes para a dor... Sedativos para a ansiedade...
Em suma, à face de qualquer embaraço físico, procuras reabilitar as funções do órgão lesado.
Lembra-te de semelhante impositivo e recorda que há pensamentos enfermiços de queixa e mágoa, de prevenção e antipatia, a te solicitarem adequada medicação para que se te restaure o equilíbrio.

quarta-feira, 28 de janeiro de 2015

Jesus e Dificuldade

“... Não se vos turbe o coração...”. JESUS (JOÃO, 14:27)

Jesus nunca prometeu aos discípulos qualquer isenção de dificuldades, mas com freqüência reclamava-lhes o coração para a confiança.
No cenáculo, descerrando, afetuoso, o coração para os aprendizes, dentre muitas palavras de esperança e de amor, asseverou com firmeza: - “Não se turbe o vosso coração, nem se atemorize”.
Pacificava o ânimo dos companheiros timoratos, entre quatro paredes, sabendo que, em derredor, se agigantava a trama das sombras.

Caridade e Riqueza

“ Pois somos a feitura dele, criados em Jesus Cristo para boas obras.” – Paulo – (EFÉSIOS, 2:10)

Se acreditas que apenas o ouro é base corrente da caridade, lembra-te de Jesus, que enriqueceu a terra sem possuir uma pedra onde repousar a cabeça.
Descerrando o próprio coração, ei-lo a espalhar os bens imarcescíveis do Espírito.
Fez luzir a estrela da humildade à frente dos poderosos.
Ensinou aos discípulos a verdade sem afetação.
Deu assistência aos enfermos.
Forneceu coragem aos desalentados.
Ministrou consolação aos aflitos.
Imprimiu visão nova aos olhos de Madalena.

No Auxílio a Todos


“Pelos reis e por todos que estão em eminência, para que tenhamos uma vida justa e sossegada em toda a piedade e honestidade.” – Paulo. (I TIMÓTEO, 2:2.)

Comumente, em nossos recintos de conversação e prece, voltamo-nos compassivamente para os nossos companheiros menos felizes do mundo.
Apiedamo-nos sem dificuldade dos enfermos e dos desesperados, dos que se afundaram nas águas lodosas da miséria ou que foram vitimados por flagelos públicos.
Oramos por eles, relacionando-lhes as necessidades que tentamos socorrer na medida de nossos recursos.

quarta-feira, 21 de janeiro de 2015

Na Conquista da Liberdade


“Porque vós, irmãos, fostes chamados à liberdade, porém, não useis da liberdade para dar ocasião à carne; sede, antes, servos uns dos outros pelo amor.” - Paulo. (GÁLATAS, 5:13.)

A mente humana, antes do contato com o Cristo, o Divino Libertador, padecia milenárias algemas de servidão.
Era o cativeiro da violência, convertendo o mundo em arena de senhores e escravos...
Era o grilhão implacável do ódio garantindo impunidade aos crimes de raça...
Era a treva da ignorância aprisionando a inteligência nas teias do vício dourado...
Era a obsessão da guerra permanente, encarcerando os povos em torrentes de sangue e lama...
Cristo veio, porém, e conquistando a libertação espiritual do mundo, a preço de sacrifício, descerra novos horizontes à Humanidade.